26 dezembro 2014

2º Aniversário das Teorias!

 Imagine-se só que as Teorias celebraram 2 anos (no passado dia 21) e eu só me lembrei 2 dias depois... E como se isso não bastasse, demorei mais 3 dias a escrever este artigo.

 2 anos... Como o tempo passa a correr... Destes 24 meses, 12 deles foram ricos em postagens, e outros 12 apenas com ligeiras aparições da minha parte nesta blogosfera. Ironicamente, o ano mais pobre em teorias foi o ano em que tive mais tempo disponível para as escrever. Pelo menos até ao passado mês de Setembro.

 Nestes ultimos 4 meses tenho tido uma coisita que me tem mantido bastante ocupado. Um pequeno passatempo a que chamo faculdade... É também de destacar, Leitor, para a sua própria segurança, outro evento importante: a minha habilitação legal para circular na via publica conduzindo um veículo motorizado. Em linguagem de pessoas normais: Carta de Condução.

 Como vê, Leitor, a diarreia mental deste individuo que lhe escreve tem sido ultimamente escoada para o ambiente académico e para as estradas portuguesas, deixando para trás a World Wide Web.


 Tal como eu disse no artigo de celebração do 1º aniversario, o blogue não se tornou nada de grandioso, mas eu também não tinha espectativas que tal acontecesse.
 É óbvio que eu não esperava que um arraial de idiotices se tornasse viral, mas também mentiria se dissesse que o tempo que gastei a escrever estes textos serviu apenas para fazer cócegas no meu teclado.

 O facto é que eu teria dedicado muito mais tempo a novas teorias se algo me incentivasse, se visse que havia algum fluxo de tráfego a visitar o blogue. Como tal não aconteceu, os artigos tornaram-se uma espécie em vias de extinção, porque, convenhamos, escrever para o boneco não é um passatempo muito entusiasmante.

 No entanto, um dos meus objectivos ao começar este blogue foi cumprido: deixei a minha pegada na blogosfera. Agora se essa pegada se manterá assim fossilizada ou se continuará a crescer é algo a que não sei responder...